3.1 - Principais Grupos e Morfofisiologia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

3.1 - Principais Grupos e Morfofisiologia

Mensagem  Fabiano em Sex 4 Jun 2010 - 1:40

Bacteriófagos: são os vírus que infectam bactérias, os mais conhecidos são os que infectam a bactéria intestinal Escherichia coli. Existem 2 tipos de ciclo reprodutivos: ciclo lítico e o lisogênico. Eles se iniciam quando o vírus adere à parede da célula hospedeira e introduz na célula o material genético viral.
A diferenciação dos ciclos inicia-se aí. No ciclo lisogênico o DNA viral incorpora-se ao DNA bacteriano não interfere no metabolismo da bactéria, se reproduzindo normalmente e transmitindo o DNA viral aos seus descendentes.
Já no ciclo lítico o DNA viral passa a comandar o metabolismo bacteriano e formar vários DNAs virais que se organizam formando novos vírus. Nesse momento ocorre a lise (ruptura) de célula liberando vários vírus que podem infectar outras bactérias, reiniciando o ciclo.



Vírus de Plantas: a maioria dos vírus de plantas tem como material genético o RNA e não possui envelope. O efeito mais comum das infecções em plantas é o declínio na taxa de crescimento: as plantas infectadas crescem menos que as sadias. A transmissão pode ser feita de diferentes formas: vetor (agente que inocula uma doença), como um inseto, um fungo ou um verme nematódeo. Pólen, sementes e difusão mecânica (manipulação de planta infectada e depois planta sadia ou por equipamentos agrícolas infectados nas plantações). O TMV (vírus do mosaico do tabaco), que rendeu um prêmio Nobel de química em 1946, é um exemplo de transmissão por difusão mecânica. O vírus pode se cristalizar, permanecer inanimado e ao entrarem em contato com plantas sadias, produzem infecções.

Vírus de Animais: esses podem ser de DNA e RNA, envelopados ou não. Ao infectar a célula animal, penetra nela, com a capsula e o ácido nucléico, diferindo dos bacteriófagos. Se o vírus for envelopado, o envelope incorpora-se a membrana plasmática da célula hospedeira, no interior dessa célula a capsula protéica se rompe e libera o ácido nucléico.

Morfofisiologia:

Em contraste com as células eucariontes e procariontes, onde o material genético é sempre o DNA (RNA com função auxiliar). O vírus pode possuir tanto DNA como RNA, mas nunca ambos, eles podem ser classificados em vários tipos morfológicos diferentes, com base na arquitetura do capsídio (cobertura protéica que envolve o ácido nucléico).

Vírus Helicoidais: lembram longos bastonetes que pode ser rígidos ou flexíveis. O genoma viral está no interior de um capsídeo cilíndrico, oco e com estrutura beicoidal. Ex: vírus da raiva.



Vírus Poliédricos: o capsídeo tem forma de um poliedro regular. Muitos vírus animais, vegetais e bacterianos são poliedricos.

Vírus Envelopado: como já falamos, o capsídeo de alguns vírus é coberto por um envelope. Os vírus envelopados são esféricos. Ex: Influenzavírus (vírus helicoidal envelopado).



Vírus Complexos: são os que possuem estruturas complicadas. Um bacteriófago é um exemplo. Alguns possuem capsídeos com estruturas adicionais aderidas onde o capsídeo é a cabeça (poliedrico) e a bainha é helicoidal.
avatar
Fabiano
Admin

Mensagens : 53
Data de inscrição : 03/06/2010
Idade : 33
Localização : São Sebastião SP

Ver perfil do usuário http://vongolaetec.forumeiros.eu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum